19 de janeiro de 2022

Bandagens Funcionais Rígidas

 

Bandagens Rígidas Esportivas 

O primeiro artigo publicado foi em 1969 (Simon, 1969). Um das bandagens mais conhecidas é o Tape Esportivo. Trata-se de uma bandagem rígidas, sendo usado uma fita adesiva rígida ou inelástica, semelhante a esparadrapo (que também é possível de ser usado). Além dessa fita, é usado um pré-tape ou wrap-tape, aplicado antes do tape rígido para evitar irritações na pele (uma espécie de bandagem em espuma). De forma geral, a este tipo de tape pode ser usado com intenção de restringir movimentos. Será de grande valia para esportes onde há risco de estresses em articulações como tornozelo, dedos, punho. Além disso, há espaço para sua aplicação na ortopedia, para dá suporte a tecidos e articulações, diminuindo estresse nociceptivo (doloroso), e antecipando exercícios ativos. 

Fonte da imagem: https://portal.lupmed.com.br/bandagem-rigida-estabilizacao-do-tornozelo/



McConell Taping 

Método desenvolvido por Jenny McConell em 1984. Também é um tipo de bandagem rígida, muito similar ao tape esportivo. O tape mais mais conhecido de McConell é usado para dor femoro-patelar.  Segundo McConell, essa condição  estaria relacionada com o desalinhamento da patela, que durante o movimento patelar causaria irritação tecidual retropatelar. O tape teria função de realinhar a patela, aliviando dor, melhorando propriocepção, ativação muscular. Assim, com menor dor com aplicação da bandagem, seria possível realizar exercícios de forma antecipada, acelerando a reabilitação. Mais uma vez, a bandagem rígida estaria como coadjuvante no processo de reabilitação. Outras aplicações para ombro, quadril e joelho são descrita nesse método, com a ideia de suporte de carga. 

Mulligan Taping

Este é  o terceiro e último tape a ser descrito. Como os anteriores, também é um tape rígido, que está atrelado diretamente ao conceito de terapia manual desenvolvido por Brien Mulligan (quem não conhece, precisa conhecer). Apesar de ter sido desenvolvido há muito tempo, esse conceito ainda é muito atual, por trata de usar a terapia manual como um meio de levar ao movimento ativo. Basicamente (bem basicamente mesmo), o conceito é caracterizado por aplicar uma "correção manual" em articulações que apresentam dor durante um arco de movimento. A correção deve aliviar de forma significativa ou abolir a dor durante o movimento. Em muitas ocasiões, é possível usar a bandagem com o intuito de manter o estímulo na articulação após um tratamento inicial.


Saiba mais


Curso On Line de Bandagens Funcionais em Condições Ortopédicas e Esportivas

Cupom de 20% de desconto para Curso On line


Referências:

Simon JE. Study of the comparative effectiveness of ankle taping and ankle wrapping on the prevention of ankle injuries. J Nat Athl Trainers Assoc. 1969;4:6–7.

Cupler ZA, Alrwaily M, Polakowski E, Mathers KS, Schneider MJ. Taping for conditions of the musculoskeletal system: An evidence map review. Chiropr Man Ther. 2020;28(1):1-21. doi:10.1186/s12998-020-00337-2

Nenhum comentário: