29 de agosto de 2012

Sinusite ou sintomas de dores cervicogênicas?


A pergunta acima pode ser uma dúvida sintomática que muitos terapeutas e pacientes não tenham ainda de defrontado. E aí fica a dica, alguns sintomas, caracteristicamente relacionados com a sinusite podem na verdade ser de origem de disfunções cervicais.

                A história clínica irá nortear para essa possibilidade. Muitas das vezes, lesões por hipomobilidade estão fortemente relacionados com queixas que mimetizam as da sinusite, como dor na região infra-orbitária, além de cefaleia. Neste caso, a dor geralmente é sentida na região occipital, podendo irradiar para um dos lados da cabeça, atrás dos olhos e face. A dor quase sempre é unilateral, sendo que sua irradiação tende a ser constante. Eventualmente, numa crise, a dor pode ser sentida na linha mediana da cervical.
                Uma característica importante que a dor é pior pela manhã, aliviando ao longo do dia e podendo vir a intensificar novamente no final da noite, ao deitar-se. Ao longo do dia, movimentos gerados por tosse, espirro, sacolejar (como numa viagem de ônibus) pode intensificar a dor de cabeça. Posturas do pescoço podem estar relacionadas com a dor, principalmente de estas forem mantidas por algum tempo. Sensações incomuns de frio na face  mais um sinal que pode ser encontrado.
                Outros sintomas são mais raros e vagos são vertigens, sensação de mal-estar generalizado, náuseas ou uma sensação de incerteza. Sintomas como esses podem ser causados por envolvimento do sistema nervoso simpático, sendo, algumas vezes, de difícil diferenciação de sintomas psicossomáticos.
                Alguns sítios de produção de dor de cabeça cervicogênicas são:
- fixações musculotendínea;
- compressão do nervo occiptal maior;
- envolvimento da artéria vertebral do forâmen maior;
- espondilose cervical;
- disfunção atlantoaxial.
                O diagnóstico é essencialmente clínico, onde a avalição da função articular dos segmentos envolvidos norteará o terapeuta se está diante desse tipo de problema. Tanto o movimento artrocinemático da cervical alta estará restrito, como o movimento osteocinemático apontará para reprodução de alguns dos sintomas já citados acima. 

Por: Ft. Esp. Diego Sales, DQ
Organizador do Blog

2 comentários:

Unknown disse...

Doutor tenho exatamente esses sintomas e nenhum medico até agora identificou isso como voçê fez.Como faço para entrar em contato com voçê?

Dr. Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Você mora em João Pessoa? Atualmente atendo em João Pessoa. Pode entrar em contato pelo email zediegofisio@gmail.com