15 de junho de 2011

Método Pilates: história e pincípios


Joseph Pilates
         Pilates é um método de condicionamento físico e mental que desenvolve força, flexibilidade, resistência e controle motor do corpo, além de ser um método de fitness que procura se adequar as necessidades de cada praticante. Seu inventor foi um alemão chamado Joseph Pilates, nascido em 1880. Quando criança sofria de asma, raquitismo e febre reumática e teve por determinação tornar-se mais forte fisicamente, o que o impulsionou a desenvolver os exercícios. Chegou a treinar os enfermos da 1ª Guerra Mundial em um campo de concentração e posteriormente os soldados ingleses e alemães. A partir daí se mudou para os EUA onde seu método foi reconhecido e difundido mundialmente.
            Esse método possui seis princípios básicos que são interdependentes e devem ser executados em todos os exercícios. Se qualquer um for esquecido o treinamento estará sendo realizado da maneira inadequada. São eles: respiração, uma respiração adequada (inspiração feita pelo nariz na fase concêntrica e expiração pela boca na fase excêntrica) ajuda a oxigenar melhor os músculos que estão atuando bem como retirar os catabólitos e os gases nocivos dos mesmos; concentração para ajudar na percepção corporal, postura, e relaxamento da mente; powerhouse ou centro de força, todo movimento se origina do centro. Deve-se manter a todo o tempo a contração da musculatura da região abdominal (isso se consegue secando a barriga, no sentido de empurrar o umbigo para trás e para cima), dos paravertebrais, glúteos e assoalho pélvico. Dessa forma, a coluna lombar estará sempre estabilizada e a postura mantida da maneira correta, além de eliminar as dores que são bastante frequêntes nessa região; precisão, a qualidade do exercício é mais importante do que a quantidade além de auxiliar no controle dos movimentos; fluidez, um movimento fluido parte de um centro firme para a extremidade. São movimentos suaves evitando ao máximo torná-los bruscos; e por fim, o controle, exercícios em que a mente não exerce um controle adequado sobre o movimento geralmente levam a lesões.        
            Os benefícios do método Pilates são: melhorar a capacidade cardiovascular e respiratória; oferecer um condicionamento físico e mental (concentração); aliviar os problemas relacionados ao estresse, diminuindo a tensão e a fadiga; melhorar a força e a elasticidade muscular; melhorar a mobilidade articular; melhorar a postura, eliminando os maus hábitos e as dores; etc.
            No início, os exercícios realizados por Joseph Pilates eram executados no solo, aos quais hoje em dia recebeu o nome de Mat Pilates. Posteriormente ele desenvolveu uma aparelhagem em que a resistência aos movimentos eram exercidas por molas de diferentes calibres. Além de resistência, as molas também dificultam o controle, a precisão e a fluidez o que exige mais do praticante como também realiza a todo tempo tração das articulações envolvidas. Em determinados exercícios a mola facilita sua execução. Os aparelhos recebem o nome de reformer, cadeira combo, cadillac e wall unit.

Por:  Daniel Germano 
Acadêmico do curso de fisioterapia - UEPB
Ex-monitor da disciplina Biofísica
Membro do Núcleo de Estudos em Motricidade Humana - MOTRIS
Membro do Blog PFM

2 comentários:

Carolina disse...

Olá,

Parabéns pelo blog.
Muito interessante e didático.

Se tiverem interessados em mais informações sobre Pilates também temos um blog e site.

www.cgpapilates.blogspot.com
www.cgpapilates.com.br

Abs.
Carolina (CGPA Pilates)

Dr. Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Obrigado pelos comentários! É sempre bom conhecer mais sobre as técnicas!!! Fique a vontade, caso queira nos mandar um post!!!

Abraço!