8 de abril de 2011

Shantala

Considerações do autor do blog: Este postagem marca mais uma estréia de um membro do blog, a Ft. Maria Rosa. Nela, minha colega e amiga traz os fundamentos da Shantala e algumas sequencias que pode ser usada para promover o relaxamento para seu bebê. Aproveite mais essa postegem e comentem.


        A Shantala é uma técnica milenar de massagem para bebês, nomeada pelo francês médico obstetra, Frédérick Leboyer. Compõem-se de uma série de movimentos realizados no corpo nu do bebê, com o objetivo de ampliar o contato mãe e filho, promovendo um maior vínculo entre os dois. A massagem deve ser praticada todos os dias podendo durar até 30 minutos. Pode ser iniciada no primeiro mês de vida do bebê, e ser praticada nos quatro primeiros meses. No entanto, quanto mais tempo a técnica for praticada, melhor será o benefício.
Efeitos:
-Relaxamento das fibras musculares e redução dos reflexos tendíneos;
-Diminuição da freqüência respiratória e aumento da expansibilidade da caixa torácica;
-Normalização da produção de suco gástrico e bílis e do peristaltismo;
-Fortalecimento de vínculo entre o bebê e a mãe ou com quem estiver fazendo a massagem;
-Relaxamento do bebê, deixando-o menos estressado com um sono mais tranqüilo.
Como realizar a massagem?

A mãe deve estar sentada confortavelmente no chão, com as pernas estendidas, coluna ereta e ombros relaxados. Orienta-se colocar uma toalha sobre as pernas, pois o bebê pode urinar durante a massagem. O bebê deve estar despido e nunca com o estômago cheio, o ambiente deve estar aquecido. É aconselhável usar óleos naturais.
Cada movimento deve ser repetido de 3 a 10 vezes de forma lenta e firme, sempre do centro para extremidades ou de baixo para cima. Deslize as mãos espalmadas do centro do peito do bebê para as axilas e do centro do peito para os ombros.
Com as mãos em X, deslize uma mão do peito para o ombro esquerdo e a outra do peito para o ombro direito


Envolva o braço do bebê com a mão, formando uma espécie de bracelete, e vá do ombro em direção ao punho.
 
 
 


Envolva a perna do bebê com a mão, formando um bracelete, e vá desde a virilha até o tornozelo, alternando as mãos. Com as duas mãos, faça um movimento giratório, de vai-e-vem, desde a virilha até o tornozelo, ficando um pouco mais no tornozelo para estimular a circulação.


Segure as perninhas para o alto e use o antebraço para deslizar da costela ao quadril do bebê 

 
Envolva a perna do bebê com a mão, formando um bracelete, e vá desde a virilha até o tornozelo, alternando as mãos. Com as duas mãos, faça um movimento giratório, de vai-e-vem, desde a virilha até o tornozelo, ficando um pouco mais no tornozelo para estimular a circulação.

 
Vire o bebê de costas, deixando-o perpendicular às suas pernas e com a cabeça voltada para o seu lado esquerdo, mantenha as duas mãos espalmadas e faça movimentos de vai-e-vem, descendo da nuca ao bumbum e depois subindo.
 
Mantenha sua mão direita no bumbum do bebê e deslize a mão esquerda com o polegar aberto, da nuca ao bumbum.


 Volte o bebê para a posição inicial, junte os dedos no centro da testa do bebê e faça um semicírculo, contornando cada olho. Faça semicírculos do centro da testa em direção às maçãs do rosto e depois até o queixo. Com os polegares, suba desde a base do nariz até o centro da testa e volte.


No final da massagem, é aconselhável dar um banho com água morna no bebê para retirar óleo, procurando deixar o mesmo alguns minutos na banheira em contato com a água, isto promove um maior relaxamento e permite ao bebê reviver as sensações da vida intra-uterina.

Por: Maria Rosa Araújo Maia
Fisioterapeuta - UEPB
Diplomada em Quiropraxia - IBRATES
Membro do Portal da Fisioterapia Manual

Nenhum comentário: