30 de dezembro de 2009

Síndrome do Piriforme


   A Síndrome do Piriforme é uma das síndromes dolorosas miofaciais que se manifestam frequentemente nos pacientes com distúrbios posturais e sintomatologias sacro-ilíacas. Este músculo é dito postural e, como tal, gera repercussões biomecânicas ou é alvo em alterações compensatórias. Pode se apresentar encurtado, mediante a um uso diminuído como pode ser observado quando um dos rotadores mediais, como o tensor da fascia lata, ou o piriforme do lado oposto está hipertônico. Também pode se apresentar fraco pela presença de um trigger point (ponto-gatilho).
   Existem sintomatologias características dessa síndrome. O primeiro e importante sintoma a ser evidenciado é dor ciática de origem miofascial observado nessa síndrome. Em 80% da população o nervo ciático passa sobre o músculo piriforme, nos 20% restante passa por dentro do músculo. Nesse ultimo caso fica fácil entender porque um espasmo ou encurtamento do piriforme produzirá dor do tipo ciática. E como distinguir a dor ciática de origem nervosa ou miofacial? O diagnostico diferencial pode ser feito com a elevação da perna até que produza a dor ciática com posterior rotação lateral do membro, afim de gerar alivio tensional por parte do piriforme. Se com este teste a dor for aliviada, diz-se, portanto, que é de origem miofacial (Obs.: o teste deve ser feito relativamente rápido e com cuidado para não produzir irritação nervosa acentuada). Sinais e sintomas como dor próxima ao trocânter, na região inguinal, regidez local sobre a inserção atrás do trocanter, dor na articulação sacro-ilíaca oposta, pé homolateral em rotação externa, dor sem alívio na maioria das posições, limitação da rotação medial na perna que produz a dor também podem ser relatados.   
   Outros sintomas menos relatados é dor persistene, intensa, que se irradia da região lombosacra até o quadril sobre a região glútea e na parte posterior da coxa ate a fossa poplítea.
   Tais sintomatologias somente serão aliviadas se tratadas de maneira adequada no “foco” do problema. Deve-se fazer uma investigação musculoesquelética minuciosa afim de descobrir o “por quê” da fraqueza ou hipertonia do piriforme, se o piriforme é causa primária ou secundária do problemas relatados pelo paciente. A fisioterapia e terapia manual dispõem de uma gama de recursos para um tratamento eficaz que poderá trazer alivio ao paciente desde o primeiro atendimento.


José Diego Sales
Organizador do Blog   

5 comentários:

Anônimo disse...

Meu nome é Jéssica tenho a perna direita mais curta do que a esquerda desde que nasci e com o tempo a diferença só aumentou a ultima vez que vi já estava em 4 cm, sempre senti dores mas agora estão muito fortes e não passa mais com remédio a dor esta constante, estou com 19 anos agora, e quero saber se tem alguma coisa que eu possa fazer?

Dr. Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Olá Jéssica! O fato de você sentir tantas dores é devido ao desequilíbio muscular criado pela perna curta. Mas você diz aí que a diferença vem aumentando, então posso entender que um processo compensatório está instalado (o que é de se esperar), sendo ele progressivo. Minha dica é que procure um profissional que te ajuda a freiar essa evolução, tirando o estresse muscular que lhe atormenta e vendo alterntivas para sua melhora. Sempre tenho indicado fisioterapeutas com formação em quiropraxia ou osteopatia. Me diga sua localidade, que talvez possa indicar um profissional!
Aguardo retorno!

Anônimo disse...

Olá, meu nome é Solange, tenho 29 anos e faz uns 10 anos que foi diagnosticado uma f=difença entre minhas pernas de 3cm a´pos um acidente quando infancia.Gsotaria de asber se é possivel resolver com cirurgia, ou só utilizando palmilha ortopedica. E muito dificil de comprar sapatos devido a esse problema.

Anônimo disse...

Eu tenho uma perna maior que a outra, uma diferença de 2cm, mas ate agora isso não me atrapalha em nenhuma atividade física,e pretendo seguir a carreira militar, sera que devido esse problema, não poderei seguir carreira militar?

Anônimo disse...

Boa noite!
Tenho as pernas curtas. Gostaria de saber se e possivel aumentar dois centimentros sem precisar fazer cirurgia? Tenho 27 anos.
Fico no aguardo!