4 de janeiro de 2010

Síndrome da "Perna Curta"

   Um dos principais enfoques no Método Matheus de Souza de Quiropraxia está na identificação da perna curta. Mais importante que identificá-la é descobrir o que levou a isto. A perna curta pode ser anatômica, quando o individuo já nasce com uma perna menor que a outra, ou ser originada a partir de uma série de eventos compensatórios por disfunções musculoesqueléticas. Um dos efeitos compensatórios comumente descritos e encontrados é o desequilíbrio pélvico. Rotações do ilíaco em relação ao sacro podem levar ao encurtamento ou alongamento do membro ou se manifestar como reposta biomecânica ao membro curto. Uma vez manifestada a rotação ilíaca, haverá, portanto, o desequilíbrio sacro-ilíaco que deverá ser compensado a partir de uma torção do sacro em relação ao ilíaco. Com isso, um dos princípios de equilíbrio postural enunciado por Marcel Bienfait, a horizontalidade do olhar, será comprometido. Para restabelecê-lo, o corpo lançará mão de uma série de eventos biomecânicos disponíveis na coluna lombar, torácica e cervical.

   Na coluna lombar, a compensação se fará pela rotação posterior do lado da perna curta e lateralização das vértebras para o lado contrário, levando assim a uma escoliose lombar. Se isto for o bastante para restabelecer o equilíbrio, o processo compensatório se finda, sob pena de levar a processos degenerativos zigapofizários e discais. Não sendo suficiente, o processo ascende a coluna torácica. Nesta, vale ressaltar que a rotação contrária das vértebras torácicas necessárias para compensar a rotação lombar inferior oposta geralmente é composta perto do nível de T8. As vértebras, após ultrapassarem esse nível, repousam em um nível relativamente plano, sendo outra curva produzida para trazer a coluna de volta a linha média perto do nível de C7. Assimtrias também podem se manifestar na coluna cervical inferior e superior, trazendo diversos sintomas como torcicolos freqüentes, dor cervical, tensões na musculatura cervical e cintura escapular, discalgia, sintomas de origem nervosa, entre outros.

   Essa série de eventos pode ocorrer de forma ascendente, como relatado acima, ou descendente, podendo não seguir essa mesma ordem. A perna curta pode ser uma causa ou uma conseqüência, como por exemplo um evento traumático ocorrido no ilíaco ou sacro que leva a desequilíbrios sacro-ilíaco repercutindo nos seguimentos inferiores e superiores. Tais eventos necessariamente levarão a manifestações musculares, por músculos hiper ou hipotônicos que deverão ser identificados e tratados para um eficiente protocolo terapêutico.


José Diego Sales
Organizador do Blog (Ver Perfil)

58 comentários:

Carlos Gustavo disse...

Oi, Diego. Meu nome é Gustavo, tenho 31 anos e estou sofrendo muito com uma perna direita mais curta em 2,5cm. Não usei palmilha ou fiz tratamento até pouco tempo. De alguns anos para cá comecei a sentir uma fraqueza gritante nos membros inferiores, com tendinite nos joelhos e inchaço também na região das coxas mais póxima ao quadril. Estou andando precariamente e com dores fortes demais. Um ortopedista me recomendou uma palmilha de 1,5cm (uso há 1 semana), antiinflamatórios e por conta própria procurei um acupunturista (1 sessão até agora). Meu estado não mudou nesses últimos 10 dias. Vc teria algum tipo de recomendação para me fazer? Fico muito agradecido. Aliás, parabéns pela postagem!Este tipo de informativo é extremo valor, sendo de interesse público. Abraço.

José Diêgo Sales disse...

Olá Carlos Gustavo! Obrigado pelas consierações do meu blog. Bom gostaria de explicar uma coisa, o texto fala sobre perna curta adiquirida por algum transtorno postural. O seu caso se trata disso, ou é perna curta congênita? Digamos que seria mais fácil de resolver o seu problema no primeiro caso. Mas, assim como a perna curta adiquirida, a congenita traz alterações posturais que podem explicar as suas queixas de dir. A acupuntura parecer ser um bom meio para promover melhora, mas acredito que você também necessecite de técnicas que lidem diretamente com a estrutura musculoesquelética. Dependendo do tempo que você tenha esse problema, a resolução pode demorar, mas acredito que tanto a quiropraxia quanto a osteopatia pode melhorar significativamente sua qualidade de vida. Conheço alguns profissionais em Porto Alegre, Rio de Janeiro e Recife,se for de alguma dessa localidade me informe que posso conseguir o endereço. Bom, você vai ficar me devendo algumas informações: quanto tempo tem essa perna curta (se é congênito ou não), se as dores e fraqueza acomentem as duas pernas. Ok? abraço

Anônimo disse...

ola, gostei muiot deste blog, pois meu filho Arthur tem 9 anos, e ele nasceu com uma perna menor que a outra, tem o osso abaixo do joelho mais fino e tem o pézinho faltando um dedo, não formou o tendão inteiro, não é pe torto nem virado é normal mas é pequeno e perna menor e mais fina, temuns 2 cm menor q a outro, com os anos a diferença de tamanho vem aumentando, existe uma cura para igualar o que devo fazer, a coluna dele ta ficando parecida com um S, isso é normal? obrigado pela atenção

José Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Olá!Não é normal a coluna ficar na forma de "S",isso na verdade é uma escoliose, O fato dele ter uma perna mais curta que a outra o predispõe a formar a escoliose. Se a diferença está aumentando, deve estar acontecendo uma desequilíbrio pélvico que leve a essa condição de perna mais curta a aumentar, gerando uma desvio maior na coluna pela "torção pélvica". Ele deve ser tratado desde de novo para que não venha a sofrer pela escoliose com dores, esteticamente e prevenir artrose nas articulações vertebrais. Aconselho que procure profissionais como quiropraxistas ou osteopatas para que possam avaliar e lhe explicar melhor o caso do seu filho.
Att,
José Diego Sales

lane disse...

olá meu nome é lane e tenho a perna mas curta que a outra foi adiquirida, por isso tenho escoliose, gostaria de saber se tem cirugia,para meu caso, moro em Nata RN, desde ja agradeço a atenção.

José Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Olá Iane! Existe cirurgia sim para escoliose, mas será que você está disposta mesmo a fazê-la? Só indicaria para casos de escolioses muito grande, mesmo assim te indicaria passar primeiro para um quiropraxista! Dê uma olhada no vídeo de cirurgia de escoliose que tem aqui no blog (você terá que acessar uma conta no youtube para poder assistir). O tratamento pode te ajudar a não fazer a cirurgia ou pegar uma quantidade menor de pinos. Tem alguns quiropraxistas ai em Natal que eu conheço, poderia te indicar algum! Mande por seu contato de email pro email desse blog ou para o fisioterapiamanualjd@gmail que passarei o contato do profissional para você! Ok?

Carlos Gustavo disse...

Oi, Diego..., é o Carlos Gustavo que já comentou. Então, com relação à minha perna: eu tenho a perna direita mais curta em 2,5cm e é congênito. Minhas dores (muitas) começaram há uns 5 anos e ninguém sabia o que causava. As dores e fraquezas atingem ambas as pernas em igual intensidade e também a lombar/sacral e braços (mais antebraços. Comecei um tratamento de RPG com um profissional que me parece muito coerente (7 sessões até agora e vi um pouco de resultado só que mais nos meus ombros do que em qualquer lugar). Minhas dores continuam e minha marcha melhorou pouca coisa. Estou usando uma nova palmilha (depois de ter usado a de 1,5cm por uns meses). A nova tem 2,4cm e notei melhora na marcha, mas repito, minhas dores ainda me incomodam muito. Você acha recomendável conhecer algum quiroprático aqui no Rio de Janeiro? Muito obrigado!

José Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Olá Carlos Gustavo. Um fato interessante no seu comentário é de você afirma que sua perna curta é congenita, mas que suas dores apareceram por volta de cinco anos.Talvez o seu corpo tenha suportado o desequilíbrio até esse momento, e depois não aguentado mais e começado a mostrar sinais. Você fez algum tipo de ressonancia? Se não, aconselho a fazer para saber como estão os discos verterbrais e as ariticulações também, para dessa forma entendermos melhor o motivo da sua sensação nas pernas. A diferença nas perna levam a um considerável desequilíbrio em toda a musculatura da região lombar e pélvica, auterando até o controle dos nervos naquela região! Boa parte desses nervos vão levar inforação para as pernas! Aconselho sim que procure um quiropraxita ou osteopata. Entre em contato atraves do email fisiterapiamanualjd@gmail.com, que posso indicar algum profissional, caso tenha interesse!

Gisele disse...

Ola, eu tenho 19 anos. Desde os 8 foi identificado que eu tenho uma perna menor que outra. E a diferenca ia aumentando ao longo do tempo (de 2cm e alguma coisa foi para 3,6). Hoje ja sinto dores na lombar se fico muito tempo em pe e caminho por muito tempo. O que devo fazer? A cirurgia eh muito complicada e pode trazer sequelas? Att.

José Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Olá Gisele! Sou sincero em te dizer que não conheço bem esse tipo de cirurgia para perna curta. Mas como você viu o texto, sendo congenito ou não, a perna curta traz transtorno a todo corpo. Você poderia procurar um quiropraxista ou um osteopata para avaliarem quanto aos desequilíbrios que você já tem! Isso vai ajudar a não evoluir essa discrepância. Ela aumenta porque algumas estruturas devem estar sofrendo um processo de artrose. Aliadoa isso, você pode fazer o uso de palmilhas ortopédicas feitas exclusivamente para você! Nada de comprar elas prontas! Deve então procurar um profissional tenha formação em podoposturologia e que confeccione esse tipo de palmilha!
Qualquer duvida a mais, pode entrar em contato por email ou pelo blog! Espero ter ajudado!

Kely disse...

Olá Diego, há uns 10 anos fui em um centro de medicina alternativa afim de perder 10 quilos para realização de uma mamoplastia de redução quando o terapeuta notou que tenho a perna direita menor, aproximadamente em 2 cm. Após essa avaliação constatei que dizia a verdade ao pedir para minha irmã tirar uma foto minha de costas. Notei também que meu quadril e ombro direito são inclinados para baixo.
Nunca procurei um profissional, mas depois que descobri me sinto incomodada, meu andar aparenta ser meio cansado e esteticamente é horrível! Bem minha dúvida é se há alguma relação entre essa deformidade com o tamanho de meus seios (acabei desistindo da mamoplastia devido eu ser propensa a queloides)? Há como corrigir, e qual o melhor método? Que tipo de profissional devo procurar, ortopedista ou quiropraxista como vi em algumas resposta anteriores? Sou de São Paulo, e encaro até mesmo uma cirurgia se necessário pois isso me incomoda muito. Abraço.

margarete disse...

ola,tudo bom? HOJE NOTEI QUE MINHA FILHA DE TRES MESES DE IDADE ESTA COM A PERNINHA UMA MAIOR QUE A OUTRA,A PERNA QUE ESTA MENOR ESTA INCHADA NA PARTE ABAIXO DO JOELHO,VOU LEVA~LA AO MEDICO AMANHA,MAIS ESTOU MUITO AFLITA.

José Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Olá MArgarete! É importante sim investigar a diferença no tamanho das pernas da sua filha, para que no futuro não venha a desenvolver problemas decorrente a isso. Veja o que o médico diz! Se não chegar a nenhuma conclusão, aconselho que procure um quiropraxista ou um osteopata. Aguardo novidades acerca de sua filha. Abraço!

José Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Olá Kelly, pelo seu relato acredito que também deva ter uma escolise associada a isso tudo que você relatou. Se sim, a diferença dos seios deve ter alguma relação com a deformidade na coluna e caixa toráca provocada especialmente pela escoliose. Aconselho que tente fazer um raio x da coluna em AP e leve a um quiropraxista para que ele averigue se acontece isso que tenho te falado. E principalmente o motivo da diferença dos membros inferiores. Ok? Abraço

Anônimo disse...

Olá, achei super interessante seu blog. Tenho uma filha de 2 anos e 6 meses com escoliose infantil grave. Sempre percebi que ela não pisava de forma igual mas os m´wedicos sempre diziam que não sem passar nehum exame. Sua escoliose era apenas torácica quando descobrimos. Num último raio x o médico viu que agora ela já tem lombar com rotação de vertébras. Mesmo assim seu ortopedista não passou nenhuma palmilha. Realmente vou precisar procurar um outro especialista para fazer uma melhor avaliação. Seria melhor um fisioterapeuta?

José Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Olá! Te peço desculpas pela demora na resposta. O caso de sua filha parece ser bastante interessante. Se possível gostaria que me respondesse de que forma foi o parto de sua filha, se foi tranquilo, se foi forceps?Talvez tenha uma causa de origem de coluna craniana! Parece estranho né, dê uma olhada na postagem que tem por título "Os osso do crânio de mexem"!Infelizmente, se nenhum intervenção efetiva for feita, sua filha progridirá com uma evolução da escoliose e demais sintomas associados com a ela! Te aconselho a procurar um fisioterapeuta quiropraxista com formação também em terapia craniana, ou um osteopata!Qualquer coisa, pode entrar em contato diretamente pelo meu email (ver meu perfil). Apesar da demora, espero ter ajudado!

Anônimo disse...

ola meu nome é Ana estou preocupadicima com meu filho ele nasceu com ptc e desde que começou a andar percebece que ele manca um pouco a dias atras tiramos um rx para ver qual a diferença entre os membro e para meu espanto deu 2.7 cm do lado direito ele esta com 4 anos. vc sabe oq pode ser tenho um rx de quando ele tinha 1ano e 8 meses e ja tinha uma diferença.esta usando compensação nos calçados que por sinal ficou horrivel rsrs e usa ortese.C puder me ajudar agradeço.

José Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Olá Ana! Ao que parece, pela sua história, o seu filho deve ter uma deficiência anatômica, mas que gera compensações no corpo pelo tempo. Ou seja, vai surgindo encurtamentos adaptativos e escoliose secundária a disfunção. A palmilha parece necessária, mas também aconselho que procure um fisioterapeuta osteopata ou quiropraxista para tentar amenizar essa compensação. Dependendo de onde estiver, posso lhe indicar um profissional. Aguardo contato!

ana disse...

entao eu moro em ponta grossa parana o medico dele é eduardo mattos e a pediatra me indicou o hospital cajuru em curitiba pr vou marcar e leva-lo eu etou quase louca choro e sofro muito com essa cituaçao alem de estar com todos esses problemas ortopédicos ele é super ativo nao para um minuto nos rx deu diferença em todos os ossos da perna no joelho no femur nucleos de crescimento e tudo mais é desesperadorobrigada

Anônimo disse...

Ola sou Patrik eu tenho 16 anos e tenho a perna direita 2 cm menor que a outra e queria saber se tem algum exercício para diminuir isso ja me falaram de um método e eu queria saber se é confiável. É assim: você senta no chão ou colchonete pega um cabo de vassoura e coloca atrás dos pés e segura com as mãos dos dois lados na parte de fora do pé (lateral) e estica as perna em linha reta o máximo que puder e conta até 60 descansa e começa de novo com o tempo ela vai retornando ao normal.Isso é verdade?

José Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Olá Patrik. Bom, para te ser sincero, não conheço essa metodologia. O que sei é que esse encurtamento pode ter relação muscular e articular. Você, com essa idade, pode ter um melhora rápida em relação ao comprimento dos membros inferiores, caso seja realmente um disfunção funcional. Se o seu problema não for resolvido, você é um candidato a desenvolver dores na coluna. Então fica a dica para procurar um profissional que possa te ajudar!, Ok? Abraço!

Anônimo disse...

Doutor fiz o que falou, procurei um ortopedista e ele me examinou pediu para eu tirar a camisa e fica de costas, nisso ele ja viu meu problema. Mandou eu fazer raio x da cabeça e dos membros inferiores. E tambem uma tomografia. Estou esperando sair os exames para levar a ele e ver o que ele irá me indicar. Tenho três perguntas: Se ele me recomendar uma paumilha ortopédica vai corrigir essa diferença das pernas ou só vai auxiliar para não forçar só uma? E se a paumilha corrige a diferença quanto tempo isso pode levar? Eu tenho que usar ela direto ou só quando calço o tênis? (É que só uso tênis na hora da escola).Ass:Patrik

Dr. Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Olá Patrik. A minha opinião pode vir a ser discordante com a do médico, mas vamos lá. A palmilha não corrigirá seu problema, apenas será um "calço". Por mais anatômica que seja sua discrepância, todo o corpo vai se adaptando com o tempo, por isso a tendência em aumentar essa diferença. Te aconselho que procure um fisioterapeuta quiropraxista. Aguardo notícias! Abraço!!!

Raisa disse...

Olá,
tenho encurtamento do membro inferior de 2cm(nunca ngm havia percebido, apenas ano passado com 20 anos investigando dores na lombar e tendinite no ombro). me identifiquei bastante com o texto que fala de dores na lombar, membros inferiores, cervical e propensão para torcicolo pois sofro disso tudo. sabe me recomendar um quiropraxista aqui no RJ? nunca fui a um, pelo que você disse talvez me ajude.
desde ja agradeço e aguardo resposta

Dr. Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Olá Raisa! Te indico o Dr. Fábio. Entre em contato com ele pelo email fabio@tratamentodacoluna.com

Diga que viu o meu blog e que eu passei o contato dele para você, ok?
Me mantenha informado do seu caso! Pode me mandar email para o zediegofisio@gmail.com

Anônimo disse...

Olá, sou Camila tenho 21 anos e desde que era criança ja estava ciente do encurtamento mas nunca dei o devido valor ao problema mas parece que no passar dos anos a diferença aumenta e estou preocupada com o que devo fazer.

Dr. Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Olá Camila, a dica que dou é que procure um profissional que possa te avaliar adequadamente, vendo as causas e o prováveis sintomas relacionados com essa disfunção. Um fisioterapeuta quiropraxista ou osteopata serão a sua opção.

Anônimo disse...

Tenho 12 anos e tenho a perna esquerda menor que a direita nasci assim ando meio que pra dentro faço fisioterapia e queria saber o que posso fazer para corrigir ou melhorar.

Anônimo disse...

Olá, me chamo Leydson, sou de Campina Grande/PB. Tenho 27 anos e aos 12 anos sofri uma fratura no fêmur esquerdo (não necessitei fazer cirurgia, pois não foi fratura externa e apesar da fratura o osso permaneceu alinhado), passando por conta disso cerca de 02 meses sem andar, com a perna engessada da virilha até o pé. Por conta desse tempo de gesso parece-me que houve uma distensão da musculatura do joelho, que faz com que minha perna esquerda dobre um pouco para trás (não sei se consigo explicar direito), por exemplo deixo meus pés alinhados e estico as pernas daí meus joelhos ficam cerca de 10cm de diferença de um para o outro (um mais na frente e o da perna fraturada mais atrás). Acabei aprendendo a conviver com isso, ou seja reaprendi a andar, porém estou pagando as consequências disso, sinto muitas dores na região lombar e tenho notadamente um lado do quadril mais baixo do que o outro. Certa vez perguntei a um ortopedista se havia tratamento para isso e ele respondeu que sim mediante cirurgia, porém eu correira o risco de perder os movimentos da perna.

Por favor, como se chama esse problema? Existe alguma solução segura: cirurgia, musculação, fisioterapia... Tenho bastante dificuldade em fazer exercícios físico. Não tenho força nessa perna.

Parabéns pelo site. Agradeço antecipadamente.

Dr. Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Olá Leydson, pelo que entendi parece que você tem o que chamamos de hiperextensão do joelho! Ou seja, o joelho recurva um pouco para traz, em um desequilíbrio muscular que permite isso, causando essas dores. É preciso identificar realmente é isso que acontece. Você pode tentar uma vaga na clínica escola da UEPB. Ou procurar um profissional de fisioterapia que poderia lhe indicar. Mande um email para zediegofisio@gmail.com, para ver como posso te ajudar.

Anônimo disse...

Boa noite. Venho se possível buscar uma solução. Minha mãe realizou uma cirurgia no joelho, porém teve sua perna direita diminuída em 5cm. Até hoje esta sendo muito difícil para ela encontrar uma sandália confortável. Já tentamos de tudo, compensação, fabricação de sandália sob medida, etc. Nos últimos dias ela esteve com um podólogo que indicou que ela comprasse uma sandália sólida, para que ele colocasse uma palmilha entre a sandália. Isso procede?Desde já agradeço a atenção. Dianna

Dr. Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Olha, sempre é preciso fazer uma avaliação prévia do caso. Não dá pra afirmar nada só com essa história. Mas poderíamos pensar que a cirurgia deixou alguma sequela funcional e que isso, de alguma forma, possa ter refletida na discrepância dos membros. Que tipo de cirurgia sua mãe foi submetida? Qual estado do Brasil vocês se encontram? Talvez eu possa indicar algum profissional.

Anônimo disse...

Boa noite Dr, agradeço pelo retorno.
A cirurgia realizada foi feita na perna direita, minha mãe estava com artrose no joelho. Por cerca de 7 anos ela se submetia a aplicação de injeções dentro do joelho e nada. Somente em seguida ela ao estar com um dos joelhos bem arcados foi submetida a esta cirurgia. Nós moramos no Rio de Janeiro. Aguardo seu contato. Grata.

Dr. Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Entre em contato com o Dr. Fábio pelo email fabio@tratamentodacoluna.com

Anônimo disse...

BOA NOITE
TENHO UM FILHO DE 6 ANOS E HÁ TRES ANOS PERCBI QUE LE ANDAVA UM POUCO DIFERENTE LEVEI PARA VARIOS MÉDICOS E DEPOIS DE VARIOS RX VERIFICOU-SE QUE ELE TEM UMA PERNA MAIOR QUE A OUTRA CERCA DE 1,7 CM. O MÉDICO DISSE QUE ELE NASCEU COM ESTE PROBLEMA POIS DESCOBRIMOS QUE ELE TEM UM CISTO PORENCEFÁLICO NO LOBO FRONTAL DIREITO,POIS ELE VEIO DE UMA GRAVIDEZ GEMELAR E FALTANDO 8 DIAS TEVE QUE SER TIRADO POR QUE O OUTRO FETO ESTAVA MORTO.ISSO PODE TER AFETADO O CEREBRO E JUNTO COM ISSO ESSA DEFICIENCIA NA PERNA DIREITA.O LADO DA PERNA QUE É MAIS CURTA É UM POUCO LENTO TANTO O BRAÇO COMO A PERNA.ATÉ AGORA OS ORTOPEDISTAS E FISIOTERAPEUTAS QUE LEVEI Ñ ME RECOMENDARAM PALMILHA, MÁS ELE JÁ ESTA COM UMA ESCOLIOSE POIS JÁ PERCEBEMOS .ESTOU MUITO PREOCUPADA E ESTOU QUERENDO QUE ELE USE PALMILHA PARA QUE ESTE PROBLEMA Ñ AUMENTE MAIS.

Dr. Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Olá! Minha orientação é que leve seu filho a um profissional com formação em Osteopatia ou Quiropraxia, para que possa avaliar a condições atual de seu filho e se poderão ajudar.

Anônimo disse...

Olá eu tenho 17 anos e eu nasci com uma penar menor que a outra, e uma coisa minima de nãos ei de quantos centimetros porém eu ando mancando e as vezes minha perna rebucha principalmente quando uso salto
gostaria de saber se tem um tratamento para isso, eu costumava fazer exercicio físico e deu resultado bem pouco mais deu não manco muito mais quando era criança
tem tratamento como fisioterapia para que eu não ande mais mancando???

Dr. Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Olá! Olha, é preciso fazer uma avaliação para saber se sua diferença na perna é funcional ou anatomica, pra isso é preciso procurar um osteopata ou quiropraxista. Sendo funcional, é mais facil a correção! Sendo anatomica, é preciso colocar uma palmilha POSTURAL (é uma palmilha diferente das orientada pelos ortopedistas;

Anônimo disse...

mas essa palmilha eu teria que usar ela para sempre ou ate que minha perna fique do mesmo tamanho da outra?

APARECIDA disse...

OLA DR DIEGO MEU NOME E APARECIDA E TENHO 49 ANOS.A MINHA MÃE DISSE QUE NASCI PELOS PES E POR ISSO FIQUEI COM A PERNA MAIOR QUE OUTRA. A ULTIMA MEDIÇÃO DEU 1,5CM,ALGUNS ANOS ATRÁS EU MANCAVA MÁS NÃO ERA MUITO, CONSEGUIA COLOCAR SALTO E ANDAVA TRANQUILA,DE UNS TEMPOS PRA CA NÃO CONSIGO MAIS ANDAR DE SALTO,E TROPEÇO MUITO. oMEDICO RECEITOU UMA PALMILHA ,MAS ELA SO PODE SER USADA COM TENIS, NAO DA PARA USAR COM SANDALIA, E EU TENHO A IMPRESSÃO QUE EU MANCO MAIS AINDA.SE´RA QUE EXISTE ALGUM TIPO DE FISIOTERAPIA PARA MELHORAR, PELO MENOS PARA EU CONSEGUIR ANDAR MELHOR

Dr. Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Olá Aparecido. Infelizmente nunca dá pra ser muito preciso nas orientações sem uma avaliação minuciosa, mas posso te dizer que profissionais como quiropraxistas e/ou osteopatas podem te ajudar quanto a isso. A diferença, mesmo que anatômica, pode levar a compensações corporais, e isso precisa ser avaliado e tratado. Existe as palmilhas posturais que podem ser adaptadas, mas pra isso você precisaria procurar algum fisioterapeuta com formaçõe em posturologia.

Anônimo disse...

Oi meu nome e Nayara morro em fortaleza-ce. tenho a perna esquerda mais curta que a outra 2 cm, ja nascie assim sinto dificuldade para andar pois a perna mais curta e mesnos pesada que a outra e mais fina. Gostria de ajuda,pois quero ser normal como qualquer pessoa.Agradeço por sua atitude de ajudar as pessoas que ñ sabem mais o q fazer.

Dr. Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Olá Nayara. O conselho que te dou é que procure um quiropraxista na sua cidade para que possa fazer uma avaliação e ver o como pode ajudá-la. Mesmo que venha a ter uma diferença anatômica, a quiropraxia pode te ajudar a eliminar possíveis transtornos posturais decorrente da perna curta.

Anônimo disse...

Olá!
Meu nome é Ana Letícia, comecei a praticar corrida em março de 2011 e em novembro/dezembro comecei a sentir dores no quadril. Fui ao ortopedista, ele me passou uma medicação para aliviar a dor, outra para fortalecimento das articulações e só. Há algumas semanas atrás voltei a sentir a dor e corri no médico, mas dessa vez falei que eu sentia como se uma perna fosse maior que a outra. Fiz o raio-X e indentificaram 1cm a mais na perna direita.´
O médico me receitou uma calcanheira de 0,8cm e disse que posso manter minhas atividades normais.
Procurando mais informações sobre o caso, encontrei o seu post e o achei bem interessante.
Gostaria de saber sua opinião sobre o meu caso.
Obrigada

Anônimo disse...

Olá!
Meu nome é Ana Letícia, comecei a praticar corrida em março de 2011 e em novembro/dezembro comecei a sentir dores no quadril. Fui ao ortopedista, ele me passou uma medicação para aliviar a dor, outra para fortalecimento das articulações e só. Há algumas semanas atrás voltei a sentir a dor e corri no médico, mas dessa vez falei que eu sentia como se uma perna fosse maior que a outra. Fiz o raio-X e indentificaram 1cm a mais na perna direita.´
O médico me receitou uma calcanheira de 0,8cm e disse que posso manter minhas atividades normais.
Procurando mais informações sobre o caso, encontrei o seu post e o achei bem interessante.
Gostaria de saber sua opinião sobre o meu caso.
Obrigada

Dr. Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Olá Ana Letícia. Tenho procurado ter bastante cautela nas orientações que passo aos pacientes. Na grande partes das vezes, a diferença observada é dita de funciona, mas existe os casos de diferença estrutural, nesse caso é preciso um palmilhamento sim. O palmilhamento que indico é o dito postural, através de avaliação baropodométrica, sendo esta uma palmilha personalizada. As dores do quadril podem ter relação direta com as diferenças de membro inferior. Te oriento que não faça atividades de impacto, como corrida, vôler, etc, e procure um fisioterapeuta com formação em osteopatia ou quiropraxia. Procure também profissionais que trabalhem com essa forma de palmilhamento, ok? Estou a disposição para tirar mais dúvidas! Abraço

Anônimo disse...

Dr. Diêgo

No caso da perna curta ter sido indentificada por uma raio-x, já quer dizer que ela é verdadeira, ou mesmo assim pode ser uma caso de perna curta falsa?
Obrigada

Dr. Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Ao meu ver ainda pode ser um caso de perna curta falsa, pois o raio-x oferece uma visão antero-posterior, nesse caso, sem ver em perspectiva. Caso você tenha um desvio da pelve, isso se traduzirá em uma disfunção que deveria ser vista em 3D, alongando ou diminuindo a perna, dependendo da disfunção. Como o raio-x não tem condições de ver isso, fica a dúvida. Mas também há o caso da perna não ser tão curta anatomicamente quanto o observado. Pois acontece as adaptações, uma vez perna curta anatomicamente, ela tenderá encurtar mais ainda, num processo de descompensação.

Anônimo disse...

Olá, tenho dores muito incômodas há um ano na região da bexiga, nos dois lados. Elas ocorrem do nada, pode ser quando estou deitado, sentado, não faz diferença. Já fiz todos os exames recomendados e não acharam nada. Tenho escoliose e uma perna maior que a outra e minha coluna é bem torta. Minha pergunta é: Essas dores que sinto na região da bexiga pode ter a ver com a perna ser maior que a outra ou o fato de ter escoliose? O meu fisioterapeuta disse que não mas queria sua opinião.

Dr. Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Olha, a postagem responde parte de sua pergunta. Sua perna curta tem haver com a escoliose, e virse-versa! Se a dor da bexiga tem haver com alguma disfunção musculoesquelética, aí é preciso investigar. Pelo que você refere, pubalgia (dor no púbis) tem influencia com a perna curta, poderia ser uma causa. Pontos-gatilho (ver postagens sobre pontos-gatilhos nesse blog) no músculo reto abdominal, também poderia ser uma causa.Minha dica é que procure um profissional com formação em osteopatia ou quiropraxia para verificar essas possibilidades

Anônimo disse...

Só completando a pergunta, talvez te ajude a me ajudar.
Bom, quando eu aperto a região da bexiga e levanto as duas pernas juntas, a dor aparece forte. Lembrando que os exames não apontaram nada. Ainda devo procurar um osteopata?

Dr. Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Aconselho que sim! Existem relações de tensão sobre a bexiga que não podem ser detectadas por meio de exames, apenas através de uma avaliação funcional da estrutura a volta, bem como a víscera!Dê uma lida nessa postagem:
http://www.jdfisio.com/2011/04/consideracoes-do-autor-do-blog-e-com.html

lucia santos disse...

OLA MEU NOME É MARIA LUCIA,FIZ RECENTEMENTE UMA CIRURGIA DE QUADRIL,ONDE POR ANOS VENHA APRESENTANDO QUADRO DE DORES PRUFUNDA,TOMA MEDICAMENTOS E NADA RESOLVIA,FUI NO ORTOPEDISTA,E ME DISSE KE TENHO DIPLASIA NO QUADRIL,NAO DEU OUTRA ME COLOCARAM UMA PROTESE,MINHA PERNA JA TINHA ENCURTADO UNS 4 CM,AGORA COLOQUEI A PROTESE ACHANDO QUE JA IRIA VOLTAR,MAS NADA,MINHA BACIA ESTA ELEVADA,MINHA COLUNA NO SACRO DESVIADA,E GOSTARIA DE SABER,AINDA ESTOU DE RECUPERAÇAO,COM A FISIOTERAPIA,TEM CONDIÇOES DE FAZER MEU QUADRIL VOLTAR,E A PERNA ALONGAR?POR FAVOR ME AJUDE POIS FIZ A CIRURGIA PENSANDO EM TER DE VOLTA MINHA PERNA ESQUERDA NORMA,POIS NAO ERA ASSIM FOI ENCURTANDO COM O TEMPO DEVIDO OS DESGASTES,SEM MAIS PRA O MOMENTO AGRADEÇO SUA RESPOSTA,E SE TEM ALGUM EXERCICIO KE POSSA TA FAZENDO.

Dr. Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Olá Lúcia. É sempre difícil afirmar algo sem ter um observação antes. Como o próprio texto diz, ocorre um mecanismo adaptativo a nível de pelve que, se corrigido, pode haver uma melhora no tamanho da perna (caso a discrepância ocorra por causa da pelve). Mas você também poderia ter um osso da perna maior que o outro,por exemplo, a tíbia esquerda maior que a direita, e isso não há como corrigir. Só uma escanometria poderia dar esse tipo de informação. São muitas variáveis, que só uma avaliação física poderia ser identificada.

Anônimo disse...

Ola, boa noite !

Me chamo André, e a 6 anos eu sofri um acidente de moto e quebrei o femur da perna esquerda, desde então consequentemente a perna esquerda ficou menor que a direita, pouquissima diferença, mas eu sinto na hora de caminhar ou principalmente subindo ou descendo escadas, de uns 6 meses pra cá tenho várias dores nas costas muito constantes, tomo remédios receitado pelo meu médico mas estou aguardando o resultado de uma tomografia computadorizada para saber o que é, mas a minha preocupação é de que seja algo mais grave pois tem dias que doe a coluna toda, da parte inferior até os ombros, tórax, abdomem, será que é muito grave ? Dores na coluna podem fazer doer tórax e abdomem tambem ?

Dr. Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Olá André,
Olha, é possível sim desconfortos no tórax e abdome advir de probelmas da coluna. É importante a investigação para se poder inferir melhor sobre isso. O fato da perna ter ficado um poco mais curta, que é até que comum nos casos de fraturas em membros inferiores, pode estar interferindo no equilíbrio da coluna, sendo, talvez, necessário usar palmilhas posturais para isso. Também será importante procurar um osteopata ou quiroprata para realizar uma avaliação mais específica.

Anônimo disse...

Ola meu nomr é Leandro tenho 20 anos eu estava correndo e pisei no buraco minha perna ta mair que ha ouyra e tou andando torto qual é o diagnóstico e qur devo fazer

Dr. Diêgo Sales (Organizador do Blog) disse...

Olá Leandro. O ideal é que procure um quiropraxista ou osteopata

  ©Portal da Fisioterapia Manual - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo